Nomes de times estão cada vez mais bizarros

Por Marcelo Laguna
Editor-assistente do Diário de S.Paulo

Convidado pelo amigo Rodrigo Borges, lanço aqui no ESPORTE FINO um desafio aos internautas: será que alguém consegue advinhar de primeira quais times e a que esportes referem-se as equipes abaixo listadas?

Cetaf/Garoto/UVV/PMVV, Univates/Bira, Universo/BRB/Financeira, Vivo, Pitágoras, Unimed/Vinac, Amigão/Andorinha/Unimed, Vivo Sabor/Unimed/Folhamatic, Colchões Castor/FIO/Unimed, Brasil Telecom, Fátima/Medquímica/UCS, Copagril/Faville/Dal Ponte, Diplomata/Muffatão/Cvel, Poker/PEC/Ikinha.

Pois é, internauta, esta verdadeira sopa de letrinhas e siglas vem invadindo, de forma indecente, as páginas esportivas de jornais e sites brasileiros. Nada contra a necessidade de se estampar a marca do patrocinador, que na maioria absoluta das vezes é fundamental para a manutenção de uma equipe. O esporte olímpico no Brasil, ao contrário do futebol, raramente consegue sobreviver sem a ajuda de um mecenas. O problema é que tem time por aí que está abusando e transformando sua camiseta em uma verdadeira página de classificados.

Talvez o caso que mais me incomoda pessoalmente ocorra com as equipes de basquete. Modalidade que já foi o segundo esporte mais popular do Brasil (sim, pode acreditar que isso já ocorreu mesmo!), hoje o basquete sobrevive aos trancos e barrancos, apesar da incompetência de dirigentes e da grave falta de talentos. Mas para quem, como eu, aprendeu a se apaixonar por este esporte nos anos 70, assistindo clássicos inesquecíveis entre Sírio x Francana, Corinthians x Monte Líbano, Palmeiras x Tênis Clube, é triste demais constatar que hoje é necessário colcoar pelo menos uns três nomes de patrocinadores na frente destes clubes.

No recém-iniciado Paulista feminino de basquete, conseguiram a proeza de “batizar” o time de Americana, um dos mais tradicionais do Brasil (e que já foi tetracampeão nacional) simplesmente sem o nome da cidade. Aliás, será que algum marqueteiro imagina que a torcida irá se esgoelar pelo nome de uma determinada marca de produto nas arquibancadas? Só se for aquela famosa torcida “patrocinada”.

Chega de nome de remédio, marca de supermercado ou sigla de faculdade. Quero de volta o prazer de ver apenas nomes de clubes ou cidades ilustrando os grandes times de basquete, vôlei e futsal do Brasil.

Autor convidado

Leia todos os posts de autores convidados

17 Palpites

  1. Andrea

    De jogador a homem placa por apenas alguns mil reais.

    O mais interessante pra mim é esse: Ciser/Araldite/Univille/Joinville.
    Se não conhecesse a cidade, diria que este time veio de Smallville.

    Sim, o patrocínio é fundamental para a manutenção de uma equipe, seja qual for a modalidade, mas perder a identidade é lamentável!

  2. Smalville é boa!hahaha Bom, o que eu acho: o patrocinador pode e deve estar presente, mas sempre atrás do nome do clube ou da cidade. E que encha o estádio de placas, coloque a marca na camisa etc. Não precisa desse abuso todo…

  3. Laguna, posso discordar?
    Acho que de fato é um exagero, é só ver o Ourinhos, que tinha metro e meio de nome no último Nacional Feminino. Mas, na prática, a gente sabe que a imprensa ignora esses nomes (eu, pelo menos, só uso uma vez no texto e olhe lá) e, por outro lado, é legítimo que o cara que banca o funcionamento da equipe queira ver seu nome divulgado, nem que seja apenas nas tabelas oficiais.
    Pior faz a Globo, que inventa nomes como “Rio de Janeiro” e “Santo Amaro”, ao mesmo tempo em que condena a falta de investimentos no esporte. Oras, pra que vou investir se o cara transmite o jogo sem citar meu nome?

  4. Andrea

    Fernando,

    O patrocinador tem que aparecer, mas mudar o nome do time já é aparecer demais.
    Basta o homem placa!

    Ah, e não se esqueça que no final de 91 o slogan da tal emissora era “Tente, invente…”
    É usado até hoje! Não é lá muita referência.
    haaha…

  5. Acho que falta a cartolas e empresários inteligência e disposição para se encontrar alguma solução razoável. Se deformar o nome de um clube ou cidade fosse a única solução para uma empresa investir em um time, a NBA, por exemplo, não existiria. Claro que o sistema lá é totalmente diferente. Mas eu sou radicalmente contra nome de patrocinador ser incluído no nome do time. Ou alguém aí acha que deveriamos falar Corinthians/Batavo e Fluminense/Unimed?

    Exceções, poucas e honrosas, claro que existem. Como durante anos foi o Banespa, que era uma empresa, mas também era um clube. Tinha um time sólido, não era uma aventura de um diretor de marketing que acabaria com a verba na primeira reunião orçamentária.

    Será que algum gênio acredita que é possível escrever um nome infame como Cetaf/Garoto/UVV/PMVV num jornal? Não cabe em título, ocupa um espaço enorme e fica esteticamente horrível. Além disso, quem sabe o que é UVV ou PMVV?

  6. Andrea

    hahaaha…

    Rodrigo,
    UVV seria um novo tipo de radiação?

    Bira, Ikinha e Fátima são o inspetor, a mocinha da papelaria e a dona da cantina da universidade, respectivamente.

    Amigão, poxa, o Amigão! Garçon, comandante, capitão, tio, brother, camarada… Quem não conhece?

    Muffatão dispensa comments! E Pitágoras ressurgiu das cinzas.
    Sem contar as fórmulas científicas.

    Agora entendo o meu nome tão comprido.
    Patronício maldito!

    Abobrinhas à parte, curti o post!

    Abaixo a poluição nominal esportiva!
    (Afeee!)

  7. Mas o futebol não é parâmetro pra esse tipo de comparação, Rodrigo. Obviamente que o cara não investe pensando em ter seu nome citado, porque sabe que, no futebol, a coisa se limita à exposição. Já nos outros esportes, que estão sempre com o chapéu estendido, o poder de barganha é bem mais reduzido.
    Sei lá, eu não vejo mal em escrever Cimed em vez de Florianópolis, ou Rexona-Ades, visto que são projetos já sólidos e com tempo de estrada.

  8. lu uchoa

    gostaria muito da opinião para o nome de um time feminino

  9. maria joana

    Olá gostaria de uma opinão para meu time de futsal feminino?

    Agardo resposta!

  10. bb

    fenix …mascara negra…ldu….olimpikus…trovao negro…as desafiantes….as piregosas

  11. Talita

    SQFC Salto quebrado futebol Clube

  12. Karem

    Ki tal unidos pela taça

  13. willian

    Ola pessoal eu tenho um time mais ate agora nao arrumei nem um nome pro meu time
    vc pode me ajudar arrumar um nome legal..mais que seja nome de time de pelada sabe nao esses de flamengo,santos,etc…..
    um nome legal
    valeu

  14. tay

    que tal (as poderosas)

  15. tay

    mula da terra pura

  16. nathy

    guerreiros do gramado

  17. AS IMBATIVEIS

Deixe seu palpite

Compre o livro "Esporte Fino - O Esporte Além dos Resultados"